sexta-feira, janeiro 23, 2009

[corra e olhe o céu]

O céu é nosso, menina.
É o mesmo, que está sobre a sua cabeça e a minha.
Espero a amizade sincera e cheia de cores que só a gente consegue enxergar.
Nós e as criancinhas que enxergam mais.
Cansei de cinzas, heranças do fogo ardido.
Cansei de vermelhos desbotados, que são lágrimas do coração.
Quero as cirandas, as cantigas.
Cores de frida, amelie, almodovar, dos filmes antigos, de músicas que ninguém ouve mais.
Buscamos as mesmas coisas, cara amiga.
E é por isto que quando olho o céu azul através das suas lentes, ou das cores do sol quando está prestes a partir, sempre reparo que o hoje é bonito.
Das nossas coincidencias todas, gosto mais daquelas que só a gente vê.
A capital de pedra a espera. Pra virar menos pedra e mais grama verde.

5 comentários:

carol~ disse...

chega de saudade.







quero cores e abraços sem fim.

Débora Zurc disse...

Que lindo!

Daniel disse...

voce ja sentiu como se alguem totalmente novo estivesse esperando para aparecer?

bicmuller disse...

sinto todos os dias. =)

carol~ disse...

cores!