sexta-feira, abril 24, 2009

[lágrimas demais]


quando a vida parece levar todas as pessoas pra longe.
e pensar em não poder abraçar parece incrivelmente doloroso.
quando o melhor colo do mundo está parecendo mais fraco e transparente.
e eu tenho medo de deixá-la ir.
e eu não quero que ela sinta dor ou medo.
ela é a minha melhor parte.
e hoje eu senti pela primeira vez de fato, medo de me despedir dela.
meu maior amor.
minha maior sorte é tê-la em mim.
quando olho suas fotos antigas, quando eu sinto orgulho por ela ter quase um século.
quando eu sinto vontade de cantar todas as cantigas que ela me ensinou.
as rosas não falam, a rua da solidão,o boi da cara preta.
quando me conta que os dias de antigamente eram melhores.
quando ela me ensina o que é afeto.
ela me conta escondido que sou sua favorita, sua alma amiga.
e eu aqui, sem conseguir imaginar o que será da minha parte sem ela.
metade.
e penso na força, ela que se despediu de todos.
e eu não aprendi a me despedir.
minhas despedidas sem adeus, mas com te amo.
minha segunda mãe. minha velhinha de cabelos bonitos e olhos azuis.
um dia eu descubro que não vou precisar me despedir de ti, pois se eu tiver a minha melhor parte em mim, eu ainda terei você.

4 comentários:

Hein, rique disse...

forte. lindo como só seu amor por ela.

Ana Cláudia disse...

Poutz...
Eu sei que tudo que devo muito a minha velhinha e quando penso que um dia terei que me despedir dela, fico como estou agora depois de ler seu post, sem palavras.
Muito lindo e força!
=o*

carol~ disse...

só vim pra dizer que te quero bem.

e que se ela está em ti, isso ninguém rouba de vc.

Prisca, insana criança disse...

Incrível como você sempre expressa de uma maneira simples e deliciosa sentimentos valorosos.