terça-feira, junho 22, 2010

.sem som.


Hoje completei minha primeira volta em torno do sol sem você.


Minha primeira caminhada sem dividir meus silêncios todos ao teu lado.


Ah, minha maior amiga. Falta sempre aquele espaço .


Falta a cadeira de balanço dando ritmo a tua rotina.


Falta-me a calma. "a demora para o nosso reencontro é o que me aflige agora".


Tuas palavras de paciência. Pedindo-me sempre para saber esperar.


Nunca soube.


Essa lacuna que eu nunca soube deixar preencher novamente.


"Deixa-me ir desta vez". E foi.


Eu aqui com o coração na mão e a cabeça sempre nas nuvens. Te deixei ir. E foi.


Cantei pra você dormir pela ultima vez. Nossa ciranda cessou e eu rodopiei sozinha pela primeira vez.


Tanta coisa pra te mostrar, tanta coisa pra calar e só esperar teu colo me redimir.


Teu perdão sem nunca ter lhe pedido (pois já não havia tanto tempo a se perder com perdões)


O mundo girou aqui essa tua ausência. Ainda dói, não te minto.


Queria te mostrar tanta coisa agora. Hoje e ontem e o anteontem que amanheceu e passou. Queria te levar flores e ver você sorrir. As flores sempre foram reciprocas contigo, sorriam também. Meu amor e o teu era todo feito das mesmas reciprocas.


Sorri. Se há motivos pra lhe sorrir sempre. Sorrio daqui também.


Nossos segredos e verdades todas. Era tudo tão nosso e nos pertenceu legitimamente até o fim.


Mas depois deste fim tive outros recomeços. Eu que não canso de recomeçar, mesmo quando a vida me parece tão difícil e pesada pra carregar sozinha.


Eu sigo convivendo com meus nãos e fins, pois aprendi contigo que essas coisas e outras não terminam aqui assim.


O que nos pertence segue conosco, mesmo que seja difícil compreender que não se ver mais lado a lado não era o fim. Agora eu sei.


Me contento com nossos abraços invisíveis, nossos breves encontros em sonhos, com as flores que estão ali na janela esperando sorrir pra você. Te conto meus segredos. Nunca precisamos de palavras tanto assim.


Só quero que saiba que estou bem por aqui. Quero que receba as flores imaginarias que carrego aqui no meu coração, minhas palavras que sempre foram as mais doces para você.


Quero que sorria ai deste teu mundo bonito ao pensar que eu também sorrio daqui por saber que você (minha parte mais bonita) esta aí de cima a me ver.

4 comentários:

Paty_S disse...

Nossa, que lindo isso, Bic.
Estou emocionada. De verdade.
Entendo o que você diz, pra mim já são 14 voltas em torno do sol...

nina f. disse...

e ainda há muitas outras coisas...

Ana disse...

Emocionei, Bic. (@puellla)

Iselo F♦ disse...

Nossa... Há tempos não vejo um texto tão bonito... =/