quinta-feira, maio 20, 2010

.Cartas para vovó.



Já faz tanto tempo que você está aí do outro lado.
Às vezes parece que esse tempo nem passou. As roupas ainda estão com seu cheiro e eu ainda me lembro perfeitamente dos teus olhos azuis e da textura dos seus cabelos.
Não digo que a saudade dói menos. Não digo que me acostumei com essa tua ausência.
As coisas mudaram tanto aqui depois da tua viagem.
Essa coisa toda de libertar, de fazer com que isso tudo faça sentido, esta espera pra um reencontro, você daí deste lado aonde não existe mais tempo, eu sem tempo pra nada...
As horas em que a saudade me aperta tanto que as lágrimas ainda insistem em salgar meu rosto.
Tenho tanto pra te contar.
Tanta coisa que só você entenderia. Tem abraços que só você poderia dar.
Inexplicável essa sensação que o tempo errou ao te levar. Como o destino acertou ao te fazer minha alma mais amiga.
Eu no descompasso das horas e você aí bailando nas nuvens.
Eu vim pra cá pra ser sua neta, você veio aqui pra ser minha avó.
Sabe, tenho um novo amor, tenho novos cachorros, comprei flores pra deixar na janela e pela primeira vez não comprei um par delas pra deixar uma na sua.
Tenho um novo trabalho, você teria até orgulho.
Você sempre teve.
Hoje o dia por aqui está cinza. Às vezes os dias ficam mais cinzas aqui. às vezes eu choro dentro do coração e às vezes eu me tomo de uma alegria tão grande com as coisas.
às vezes confesso que fico à espera da tua visita. Da tua chegada certa na minha porta.
por vezes eu abraço o ar e espero que o invisível faça o resto.
Ah, esse mundo infinito de infinitas coisas.
Essa ânsia de viver as coisas todas plenamente como você fez.
Eu nunca te escrevi uma carta antes.
Eu deixei tantos beijos guardados pra amanhã.
Eu sempre te disse da minha admiração pela sua alma nobre e brilhante.
Não tem explicação pra duas almas se amarem tanto assim, não precisa.
Eu sempre fui mais sentimental. Pra mim, a despedida doeu mais porque eu sempre achei lá no fundo que nós deveríamos ter sido uma só.
Mas Deus tem seus planos, há de ser tudo grandioso e belo e esse sentimento que é quase razão vai ser parte de uma coisa que (inexplicável aos olhos) nos faz ser.
Obrigada por ter sido tanto pra mim. Obrigada por me fazer tão feliz. Por tanto que se doou pra fazer das coisas da vida um caminho de amor.
Sigo aqui, passando pelo tempo, vivendo tão plenamente, amando e desejando as coisas, girando o mundo pra que algum dia, em alguma estação que há de chegar, você esteja de braços abertos ao me reencontrar neste trem da vida.

2 comentários:

Camila disse...

Chorei....lindo demais... o amor, as palavras tudo... Um abraço, Camila

Ingrid Loo disse...

AMEI seu blog...
Passarei por aqui sempre que der...
Tá de parabéns! =)

Beijos da @ptrgrl