quinta-feira, janeiro 25, 2007

Conto de Fadas?!?! [bic's doubt]

Passo boa parte do meu tempo ocioso tentando em vão entender os sentimentos das pessoas. Em vão, como já disse, porque reramente chego à uma conclusão.
Hoje numa conversa com um amigo percebi a capacidade da mulher de escolher o duvidoso ao invés do certo.

E acho sinceramente que isso se dá ao fato que a mulher encara o homem como uma missão de vida, por mais temporária que seja.

Ela pode passar a vida toda tentando mudar um idiota, ao invés de gastar esse esforço para aproveitar um relacionamento legal.
Mas isso não é tão simples. Um homem não precisa ser só bonito, legal, sério e respeitoso, que ligue no dia sequinte e mande flores no aniversário de dois meses da primeira TPM dela. A mulher quer química, quer paixão, quer sentir diferente. E não interessa se isso vai representar uns beijos na balada ou um casamento sólido.

Nós queremos sim um cara que nos ame de manhã com bafo, queremos alguém que entenda os nossos sonhos mais ridículos, queremos que o homem avise quando sai com os amigos sem ter que mentir, queremos sim que ele ligue no dia seguinte.

Mas a capacidade da mulher de se apaixonar por um babaca vem da tal missão que ela encara quando o maldito não liga no dia seguinte, quando ele nunca dá satisfação de nada, quando o desgraçado manda cantadas baratas no Orkut pra outra. Ela acha que se algum dia ele ligar, se ele mostrar um pingo de afeto ou consideração por ela, se ele colocar a porcaria do status "namorando" no Orkut, esta batalha foi ganha. ELA mudou o canalha, ELA despertou os sentimentos mais puros dele, ELA é melhor que todas as biscates que ele dava em cima no Orkut. Sentiram o peso do Caps ligado? Exatamente. É isso. Essa batalha toda é contra nós mesmas, essa missão envolve os nossos sentimentos mais tolos. É a satisfação pessoal de ser mais bonita que as outras garotas que ele tinha, é fazer um cara mudar por ela, é achar, em sua doce ilusão de filmes da Sessão da Tarde que venceu todas as possibilidades de dar errado (no caso, o duvidoso) e transformou AQUELE CARA em certo.

Culpa das historinhas infantis, que nos diziam que se a gente beijasse o Sapo, ele viraria o Príncipe encantado.

Mas cadê esse príncipe? Segundo uma amiga, os nossos príncipes caíram de seus cavalos brancos de cabeça no chão. Ou morreram, ou estão em coma profundo. É a única explicação.

2 comentários:

O Gafa disse...

Pode comentar aqui?



Então, o maior erro é tentar corrigir o incorrigível. É como tentar aterrar uma lagoa pelo lado de dentro d'água. Mudanças são espontâenas e não tem tempo determinado.



Fora que, como já te disse, todo homem é canalha. A diferença é que uns não são tanto, como EU, por exemplo.

Luke disse...

perfeito ..
a síntese do pensamento feminino e do comportamento masculino ...
Descobri que sou um sapo, dos bem grandes ...
huueheuheuheu